Centro

Os melhores locais em Aveiro para ver azulejos e disfrutar da cidade

Categoria: Escapadela Rom√Ęntica, Fam√≠lia, Hist√≥rico

Conhe√ßa Aveiro atrav√©s dos azulejos! Estes pequenos peda√ßos de cer√Ęmica contam a hist√≥ria da cidade.

Descubra a sua relação com o mar e outras cidades. Vale a pena fazer um tour pela cidade, olhar os azulejos e perceber a influência de várias culturas na cidade e no país! Aventure-se pelas ruas e canais de Aveiro e apaixone-se por aquela que é conhecida como a Veneza de Portugal.


01. A Estação de Comboios

Quer chegue a Aveiro de comboio ou de outro meio de transporte, a Esta√ß√£o de Comboios √© uma paragem a n√£o perder. Aprecie um dos mais belos exemplares do azulejo portugu√™s, datado de 1916. Os autores, Francisco Pereira e Lic√≠nio Pinto, utilizaram azulejos da F√°brica da Fonte Nova, de Aveiro, que arrecadou v√°rios pr√©mios de cer√Ęmica ou longo da sua exist√™ncia. Nestes verdadeiros postais, vemos representadas atividades da vida tradicional da regi√£o, incluindo a pesca e a safra do sal, cujas marcas se encontram um pouco por toda a cidade.


02. A Sé de Aveiro

A ind√ļstria da olaria ter√° iniciado em Aveiro no s√©culo XVI. Nas imedia√ß√Ķes da atual S√©, existia o ‚ÄúBairro dos Oleiros‚ÄĚ, ocupado exclusivamente pelas suas fam√≠lias. O Bairro foi-se expandindo, alcan√ßando toda a atual Avenida 25 de Abril, que at√© 1978/79 se designava por ‚ÄúTravessa da Olaria‚ÄĚ. No final da avenida, encontrava-se a Igreja de S. Domingos, onde os oleiros faziam as suas cerim√≥nias e ora√ß√Ķes.

Hoje em dia, a Igreja √© tamb√©m a S√© de Aveiro, e encontra-se classificada como Im√≥vel de Interesse P√ļblico desde 1996. N√£o deixe de aproveitar a visita √† cidade para entrar nesta Catedral e apreciar os azulejos do s√©c. XVIII nos espa√ßos livres das paredes. √Ä direita um panorama da cidade de Osma, Espanha, onde nasceu S. Domingos de Gusm√£o.  √Ä esquerda, a cidade de Bolonha, It√°lia, com o seu convento Beneditino de Santa Maria do Monte, onde S. Domingos de Gusm√£o faleceu.


03. Museu de Aveiro/Santa Joana e o T√ļmulo da Princesa

A poucos passos da Sé, encontramos o Museu de Aveiro, com um fantástico espólio de obras de pintura, escultura, talha, ourivesaria e, claro, azulejo. Este Museu está instalado no antigo Convento de Jesus em 1911, ano após o qual o mosteiro foi fechado e a sua incrível igreja classificada monumento nacional. A Igreja de Jesus constitui um exemplo notável da decoração barroca, com uma sumptuosa talha dourada e azulejos portugueses.

Al√©m de v√°rios pain√©is de azulejos no interior do Museu, a n√£o perder √© o coro baixo, com o t√ļmulo de Santa Joana Princesa, a quem se associa o prest√≠gio do convento. Uma obra-prima da arte barroca, em m√°rmore multicor com elementos escult√≥ricos influenciados pelo gosto italiano, da autoria do arquiteto real Jo√£o Antunes.

  

04. A Casa de Santa Zita

√Č imposs√≠vel passar pela Rua dos Combatentes da Grande Guerra e ficar indiferente √† fascinante fachada da atualmente conhecida como Casa de Santa Zita, o Palacete Visconde da Granja.  Um im√≥vel de influ√™ncia neocl√°ssica, datado de meados de Oitocentos, cuja fachada foi revestida de azulejos na viragem do s√©culo. Pain√©is da F√°brica da Fonte Nova, assinados por Luc√≠nio Pinto.

A tend√™ncia de utiliza√ß√£o do azulejo no exterior trata-se de uma importa√ß√£o do Brasil - em Portugal os azulejos eram apenas usados nos interiores. A forte presen√ßa dos pain√©is na arquitetura civil adv√©m do regresso dos emigrantes (os ‚Äúbrasileiros‚ÄĚ), que os utilizavam como s√≠mbolo de estatuto, poder e ostenta√ß√£o de riqueza. Tornaram a arte economicamente vi√°vel e lucrativa, levando √† cria√ß√£o das primeiras ind√ļstrias de azulejo em Aveiro e no norte de Portugal.


05. A Igreja da Misericórdia de Aveiro

A Igreja da Miseric√≥rdia de Aveiro, Im√≥vel de Interesse P√ļblico desde 1974, constitui o segundo edif√≠cio cuja fachada foi revestida a azulejos, logo depois da Casa dos Arcos (abaixo). No exterior, a frontaria revestida a azulejos azuis e brancos estampilhados, de 1867, real√ßam a beleza do portal da Igreja. No interior, as paredes da igreja s√£o revestidas a azulejaria policroma seiscentista, em dois tapetes diferentes, colocados no decurso do terceiro dec√©nio do s√©c XVII. A capela-mor foi revestida com bel√≠ssima e rara azulejaria portuguesa.

 

06. A Rua João Mendonça e os edifícios de Arte Nova

Ao longo da Rua Jo√£o Mendon√ßa, onde o turismo se tem vindo a intensificar nos √ļltimos anos, podemos ver a manifesta√ß√£o da Arte Nova na cidade de Aveiro, sob a forma de azulejos, que aconteceu sobretudo no in√≠cio do s√©culo XX. Sugerimos que n√£o se fique s√≥ pelo exterior; entre nalguns destes edif√≠cios e descubra o que t√™m para oferecer:


  • Posto de Turismo Municipal: pe√ßa informa√ß√£o e algumas dicas de quem conhece a cidade como ningu√©m, neste ponto de informa√ß√£o tur√≠stica.
  • Casa dos Ovos-moles ‚ÄúA Barrica‚ÄĚ: uma das mais tradicionais casas de fabrico caseiro de ovos-moles, o doce tradicional de Aveiro por excel√™ncia. (Dica: se procura a casa mais antiga de Ovos Moles de Aveiro, procure pela Confeitaria Peixinho, logo abaixo da Igreja da Miseric√≥rdia. Aberta desde 1856 e recentemente renovada, pode levar consigo ou provar a√≠ mesmo a iguaria.)
  • Casa/Museu de Arte Nova: d√™ um salto ao pequeno Museu de Arte Nova e observe os coloridos pain√©is de azulejo, do artista aveirense Lic√≠nio Pinto e produzidos pela F√°brica da Fonte Nova. Tamb√©m no r√©s-do-ch√£o, encontramos a Casa de Ch√°, com uma carta muito diversificada, com ch√°s de v√°rias partes do mundo.
  • Edif√≠cio da (Antiga) Cooperativa Agr√≠cola/Casa da Arte Nova: edif√≠cio de arquitetura civil e Im√≥vel de Interesse P√ļblico, desde 1996. As cores quentes usadas nos seus pain√©is de azulejo policrom√°tico da F√°brica da Fonte Nova chamam a aten√ß√£o para este exemplar da arquitetura aveirense. O uso do ferro forjado, as linhas suaves, os contornos das molduras s√£o algumas das marcas da Arte Nova que lhe conferem uma luz peculiar. 


07. A Casa dos Arcos

Agora sim, o primeiro edif√≠cio revestido a azulejos, em Aveiro, em 1857: o edif√≠cio da antiga Capitania do Porto de Aveiro, tamb√©m denominado ‚ÄúCasa dos Arcos‚ÄĚ, localizado sobre a Ria, onde antes existia um moinho de mar√©. Dois pequenos pain√©is na fachada mostram atualmente motivos ligados ao mar e revelam a tradi√ß√£o mar√≠tima da cidade. Hoje em dia o pitoresco edif√≠cio √© um edif√≠cio p√ļblico, pertencente √† C√Ęmara Municipal, o local onde funciona a Assembleia Municipal.


08. A Ria de Aveiro

A Ria, enquanto canal naveg√°vel e liga√ß√£o para o exterior constituiu um dos fatores-chave de sucesso para a ind√ļstria dos azulejos, uma vez que permitiu o seu transporte e a sua exporta√ß√£o para diversos pontos do mundo. Aproveite para fazer um passeio nos t√≠picos barcos ‚ÄúMoliceiro‚ÄĚ e aprender um pouco mais sobre a hist√≥ria da cidade, incluindo o seu Bairro da Beira-Mar, para onde a cidade se foi expandindo.


09. Centro Cultural e de Congressos

Ao longo dos tempos, face a uma grande procura, surgiram v√°rias f√°bricas de cer√Ęmica e azulejo, que foram desaparecendo com o tempo. As ind√ļstrias localizavam-se em v√°rios pontos, incluindo o Canal da Fonte Nova, onde atualmente ainda podemos ver as suas marcas. Aprecie um dos elementos mais emblem√°ticos da cidade, o atual Centro Cultural e de Congressos de Aveiro, antigo edif√≠cio da F√°brica Jer√≥nimo Pereira, uma das ind√ļstrias mais importantes ao longo da hist√≥ria de Aveiro.


A cidade de Aveiro, conhecida pelos seus canais e pelos barcos moliceiros, associou-se desde muito cedo √† cer√Ęmica, devido ao seu rico solo em argila. Aproveite a sua visita a Aveiro para visitar estes locais e observar estes fant√°sticos exemplos de azulejaria e marcas da tradi√ß√£o azulejar da cidade.




Viagens Sugeridas
CriaŐĀmos programas e pacotes de viagem que lhe permitiraŐÉo conhecer tudo o que de melhor Portugal teŐām para oferecer. Escolha o seu destino, selecione um dos nossos roteiros e viaje em Portugal connosco!
Construa a sua viagem
Selecione o seu hotel preferido, os restaurantes onde deseja fazer as suas refeicŐßoŐÉes e as atividades que tem curiosidade em experimentar. NoŐĀs tratamos do resto!